Você sabia que a sua conta de luz pode ter o valor diferente – com o mesmo consumo – se comparado a de um prédio comercial ou uma indústria? Isso acontece por conta da distinção de classificação entre baixa, média e alta tensão de uma rede.

A energia faz um longo caminho por instalações, redes e transformadores até chegar na sua casa, nas escolas, nos hospitais e nas grandes indústrias de sua cidade.

E cada um desses grupos de consumidores possuem necessidades específicas de consumo, que vão indicar qual o tipo de tensão ideal para cada um deles.

No texto de hoje, vamos falar sobre esses três tipos de tensão e a importância de cada uma delas.

Mas, antes disso, vamos entender melhor o que é tensão elétrica? Veja mais detalhes a seguir:

O que é tensão elétrica?

A tensão elétrica faz parte do nosso dia a dia. Quando ligamos um aparelho, para não correr o risco de queimar ou causar um grave acidente, perguntamos qual é a voltagem da tomada, 127v ou 220v.

O termo voltagem é um nome mais popular para tensão elétrica.

A tensão elétrica é uma grandeza escalar física medida em Volts, e é normalmente expressa em unidades de medida, como o quilovolt, que equivale a mil volts (símbolo kV).

Essa grandeza está presente nas torres de energia espalhadas pela cidade e também, de forma reduzida, nos fios que distribuem energia para nossas casas.

Pensando nesse contexto de distribuição de energia, a tensão elétrica representa a força que impulsiona os elétrons através dos fios de energia.

Rede integrada: SIN

Para levar a eletricidade das usinas até as casas na maior parte do país, existe um grande sistema de transmissão elétrica, chamado Sistema Interligado Nacional (SIN). Ele é composto de torres de transmissão, fios, subestações de distribuição, postes, dentre outros.

O SIN é coordenado e controlado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS, em conjunto com a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

Agora que ficou mais claro o que é a tensão elétrica, vamos destacar seus três tipos principais:

  • Baixa tensão;
  • Média tensão;
  • Alta tensão.

Baixa Tensão: a energia do dia a dia

Torre Elétrica de alta voltagem.

Nos dias de hoje, é essencial o uso desses recursos para realizar diversas atividades habituais do nosso dia a dia. E isso só é possível com as linhas de baixa tensão.

Essas linhas de baixa tensão transmitem energia elétrica para nossas residências e é a categoria de energia mais comum, usada na maioria dos lugares, como pequenos comércios, casas, apartamentos e até mesmo em algumas indústrias de pequeno porte.

Para chegar até nossas casas, a eletricidade passa por estações transformadoras, onde a média tensão é convertida em baixa tensão. Falaremos dela a seguir:

Valores da Baixa Tensão

As linhas de baixa tensão possuem carga de até 1 kV. Quando a energia chega perto das casas, existem transformadores nos postes que reduzem a tensão para os níveis que usamos, como 220V ou 127V. Esses valores possibilitam usarmos a eletricidade com segurança em nossos aparelhos.
Agora, vamos conhecer um pouquinho sobre a média tensão e sua importância.

Média Tensão

Se a baixa tensão é imprescindível para o nosso dia a dia, sem a média tensão, a baixa nem existiria! Na média tensão, o que muda é sua classificação.

Essa tensão é gerada em subestações elétricas, onde a eletricidade passa por uma transformação, saindo da alta tensão para a média tensão.

Isso permite o transporte da energia para locais maiores, como as estações transformadoras, que fornecem energia para as comunidades e grandes consumidores.

As linhas de média tensão surgem nas redes primárias de distribuição de energia elétrica e podem ser aéreas, suspensas no ar, ou subterrâneas.

Valores de Média Tensão

Na categoria da média tensão, a energia elétrica é transmitida em uma faixa de voltagem entre 1.000 e 35.000 volts e é usada em locais maiores, como indústrias de médio porte, hospitais, condomínios e shoppings. Locais que demandam maior quantidade de energia que residências, por exemplo.

A baixa tensão é gerada a partir da média tensão, que é gerada a partir da alta tensão. E, pra entender melhor o pilar dessa geração cíclica, vamos conhecer mais sobre a alta tensão.

A alta tensão é voltada para grandes consumidores.

A alta tensão envolve valores altíssimos de energia elétrica, na faixa das centenas de milhares ou até milhões de Watts e é transmitida em milhares de Volts. Sendo assim, para evitar acidentes, as instalações de alta tensão estão longe das áreas urbanas.

A energia de alta tensão parte dos grandes centros de geração de energia, como usinas hidrelétricas, termelétricas e eólicas.

Depois, ela é transportada por linhas de transmissão de alta tensão até as subestações de distribuição. O transporte é feito por meio de material adequado, sem o risco de que os cabos condutores se superaqueçam ou de que haja a influência de fenômenos eletromagnéticos.

Nas subestações de distribuição, a energia é ajustada para média e depois para baixa tensão antes de chegar aos consumidores.

Esse processo abrange desde grandes indústrias e empresas de mineração até corporações de grande porte, além de instalações de geração e transmissão de energia, entre outros.

A alta tensão é prática e funcional, pois ela minimiza as perdas de energia em longas distâncias de transporte.

Valores da alta tensão

Existem diferentes valores para a alta tensão, variando de 69 kV a 138 kV. Além disso, há a extra alta tensão (EAT), entre 230 kV e 750 kV, e a ultra alta tensão (UAT), superior a 750 kV.

Quando a energia sai das grandes usinas geradoras, como as hidrelétricas, ela é transmitida em extra alta tensão (EAT) para preservar a qualidade e reduzir o desperdício no transporte.

A demanda crescente por eletricidade em áreas remotas, tanto rurais quanto urbanas, requer valores muito altos de tensão elétrica para minimizar as perdas durante o transporte.

Como economizar com a Baixa, Média e Alta tensão:

Agora que você já sabe as características de cada classificação de tensão, veja agora de que maneira economizar com a baixa, média e alta tensão!

Como economizar com a baixa tensão

Saiba que existe uma maneira de reduzir seus gastos com conta de energia e sem precisar fazer obras ou instalações, 100% digital.

Uma solução que proporciona muita economia, praticidade e sustentabilidade é a FIT Energia, uma empresa de energia que já comprovou uma economia de mais de $120 milhões de seus clientes.
Na FIT não é necessário investir em um sistema de geradores para se beneficiar de uma energia sustentável. A FIT cuida disso por você!

A FIT trabalha com geração distribuída, uma forma de pequenos consumidores gerarem sua própria energia e consumir com economia, sem a necessidade de instalar placas solares ou qualquer investimento.

E para quem está na média tensão e alta tensão, o que fazer?

As empresas que, geralmente, precisam de alta ou média tensão podem migrar para o Mercado Livre de Energia que representa um Ambiente de Contratação Livre (ACL).

Esse mercado possibilita que as empresas participantes possam avaliar preços de diferentes geradoras ou comercializadoras, negociar termos de contrato com mais liberdade e contratar apenas a demanda necessária, pagando um valor mais em conta.

Ou seja, para aqueles que operam na média e alta tensão, explorar as possibilidades oferecidas pelo Mercado Livre de Energia pode ser o próximo passo estratégico em direção a uma gestão mais inteligente e econômica da energia.

Quer saber mais sobre formas de economizar energia? Acesse o blog da FIT para ter uma conta de luz mais barata!

Share.

Deixe um comentário